Procura-se um amor Cap.4

Neste quarto capítulo você tem mais emoções.

Roseli: O que está fazendo essa ruga nas sua testa?
Cintia: Hoje confirmei as minhas suspeitas.
Roseli: Suspeitas do que?
Cintia: O Tony esconde algum segredo…
Roseli: Pegou ele em alguma mentira?
Cintia: Ele já teve mulher.
Roseli: Está com ciúmes?
Cintia: Antes fosse. Mas perdi a confiança nele.
Acho que tem mais caroço nesse angu do que parece.
Roseli: Eu me sinto culpada por ter incentivado essa relação…
Cintia: E agora estou esperando um filho dele.
Roseli: Antes tarde do que nunca.
Este filho pode não ter pai.
Cintia: Você quer dizer de não dar o nome dele? Mas ele quer!
Roseli: Eu tenho uma idéia.
Cintia: Quero ouvir.
Roseli: Vou falar no seu ouvido. As paredes têm ouvidos.
Cintia: Entendi. É um bom plano.
Tony: Você demorou!
Cintia: O médico se atrazou.
Tony: Pelo menos se consultou.
Cintia: ( Tira a mão de Tony de sua barriga ) Está tudo bem com o meu filho.
Tony: Nosso filho. Eu sou o pai.
Cintia: Preciso descançar.
Tony: Você merece. Vou preparar algo para você comer.
Cintia: Não precisa. Estou sem apetite.
Tony: Desculpe a minha falta de sensibilidade, está muito cansada.
Deite um pouco.
Cintia: Preciso falar com Roseli, mas o meu celular descarregou.
Tony: Usa o meu.
Cintia: Amiga, tudo bem?
Roseli: Quase não atendi, não conheço esse número.
Cintia: Deu tudo certo. Conforme combinamos, na consulta.
Tony: Como assim vocês combinaram?
Está escondendo alguma coisa de mim?
Cintia: Preciso desligar.
Não estou escondendo nada, meu amor. É que decidi não esperar e marquei a cirurgia, parto normal é
arriscado na minha idade.
Tony: É isso mesmo? Pareceu outra coisa.

Autor: Laercio Lucena


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *