Lembranças Cap. 3

Divirta-se com este terceiro capítulo:

Maria: Pois não, em posso ajudar?
Mãe: Eu quero falar com o chefe do galinheiro!…
Maria: É que estamos sem diretora. Mas temos uma secretária da escola que é muito prestativa.
Mãe: Então chame logo ela.
Maria: Eu acompanho a senhora até a sala dela. Me acompanhe.
Mãe: Eu quero saber quem foi a mãe que me mandou este bilhete…
O meu filho chegou em casa chorando.
Dir. Suzana: Eu sou…
Maria: Eu já disse que é a nossa seretária e que pode ajudá-la.
Dir. Suzana: Claro. Estamos sem diretora… É por pouco tempo…
Mas diga no que posso ajudar, a senhora?
Mãe: O meu filho não quer mais vir pra escola.
Está traumatizado o pobrezinho.
Só porque sumiu um apontador do coleguinha.
Dir. Suzana: Sente-se. Maria traga um café para ela.
Eu lamento o erro da professora que devia conversar com a senhora.
Mãe: Aqui está o bilhete. Eu exijo desculpas.
Dir. Suzana: Mas nele diz que o caso é recorrente, Diz: que a professora quer falar com a senhora…
E é do horário da tarde.
Mãe: Eu trabalho à tarde… Sou uma trabalhadora… E o meu filho não precisa de apontador de ninguém.
Dir. Suzana: Claro. Eu vou conversar com ela.Mas não se exalte que a pressão sobe.
Mãe: O que vai subir sou eu na cara dela. Ela vai ver.
Maria: É a nova professora. Ela é muito nova. Tem muito o que aprender.
Dir. Suzana: Nós sabemos que isso não justifica. Conversarei com ela.
Mãe: E o meu filho como fica? Ele não quer mais vir à escola.
Maria: Vamos conversar com o colegas de classe dele.
Ele poderá frequentar a escola tranquilamente.
Mãe: Espero não precisar bater em professora nenhuma para ela aprender sobre psicologia.
Até mais.
Dir. Suzana: Sim. Pode trabalhar tranqui.lamente.
Maria, temos que conversar?
Maria: Eu fiz mal. Não devia ter me metido.
É que o menino histórico de violento…
Só quis ajudar.
Autor: Laercio Lucena


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *