As Filhas de Maria Cap. 2

Este segundo capítulo está emocionante:

João: Agora que a princesa vai se tornar rainha do meu coração merece um passeio pela mata.
Maria: Ora, estamos na mata há muito tempo e se alguém nos ver saindo da mata?
João: Qual o problema vamos casar mesmo. Me dá uma prova de amor…
Maria: Você está bestando. Só depois de casada.
João: Hoje ninguém mais se guarda nem as moças do mato.
Maria: Promete que vai casar mesmo?
João: Como um padre quer rezar missa!
Maria: Vou te dar essa prova de amor. Vou confiar na sua palavra.
E se amam ali mesmo, com a mata como testemunha.
Maria: Agora vamos embora, que já ficamos muito por aqui.
João: Lua, árvores e animais da mata essa princesa me ama mesmo. Sou o homem mais feliz do mundo.
Maria: Bobo, você ainda tinha dúvidas. Qualquer um sabia no que ia dar as nossas brigas…
João: Diz o ditado: quem muito desdenha quer comprar.
Mas você é uma princesa e eu sou um sapo!
João: Por que está tão aflita hoje? Já estamos de casamento marcado.
Maria: É que aconteceu um imprevisto…Estou disfarçando a barriga, mas logo vai ficar difícil.
João: Você? Não! Está grávida, vai me dar um bacuri? Tudo bem a gente se junta… Eu vou ser pai!
Mas o seu pai vai querer arrancar o meu couro vivo!
Maria: Então, prefere que ele me escurrace de casa para fora?
João: Não. Claro que não. Sou homem de palavra e não posso deixar esse mal acontecer com a minha princesa!
Você sempre se emociona com essa palavra, mas é isso que você é: a minha princesa.
Mariana: Que mala é essa? Quem vai viajar.
Elias: Fala: o que você andou fazendo, se perdeu como as rameiras???
Mariana: Não chame a nossa filha assim…
João: Boa noite, meus sogros.
Elias: Você desgraçou o meu lar! Eu sempre te tratei como se fosse da família!
Mariana: Eu já sabia que isso ia acontecer. Fia, por quê você fez isso comigo?
Maria: (chorando) Me perdoem, mas aconteceu!

Autor: Laercio Lucena


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *